Resenha: Bela Maldade

ImagemTítulo: Bela Maldade

Título Original: Beautiful Malice

Autora: Rebecca James

Editora: Intrínseca

Páginas:  302

Ano: 2011

Sinopse: Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada…”

Um livro intenso, de linguagem descomplicada e recheado de mistério.

Katherine é a típica garota tímida e calada da escola. Mas será que foi sempre assim?

Por trás dessa personalidade distante, ela esconde um passado traumático que a atormenta, e a faz se fechar para o mundo, mudar de identidade e se distanciar de todos os amigos e família. É difícil acreditar, mas ela já o uma pessoa totalmente sociável antes da tragédia que assolou toda a sua família.

O livro é narrado em primeira pessoa por Katherine Pattison, com capítulos intercalados de passado (recontando a morte de Rachel, irmã de Katherine), presente (a vida de Katherine e Alice juntas) e futuro (Katherine e sua filha). Pode parecer confuso, mas a autora conseguiu a proeza de não bagunçar a história com estes trechos. É aos poucos que descobrimos o que causou o trauma em Katherine, mas o que importa no início do livro é a depressão em que ela se encontra. Até que, um dia, Alice, uma garota bonita e popular da escola começa a se interessar por aquela misteriosa garota, e se aproxima. Katherine no início tenta resistir, mas cede aos encantos de Alice e as duas iniciam uma intensa amizade.

“…toda a raiva que eu vinha sentido de Alice desaparecera. Ela havia feito minha mãe feliz, e, em vez de me sentir infantilmente enciumada, eu deveria estar agradecida. Eu havia sido irracional, egocêntrica e mesquinha. Ao voltar para o andar de cima, prometo a mim mesma que serei muito mais generosa e compreensiva em relação à Alice no futuro. Afinal, ela tem as melhores intenções. É uma boa amiga, devotada e generosa, e seu coração está sempre no lugar.”

Contudo, com o passar do tempo, Alice começa a se mostrar uma pessoa falsa, fria e sem caráter, que parece fazer de tudo para magoar e ferir a todos que se encontram ao seu redor, e Katherine não escapa a esse lado dissimulado da garota. Por vezes, Alice parece saber demais sobre o acontecimento que a traumatizou profundamente, o que a deixa profundamente intrigada e magoada.

 Por um instante penso em enfrentá-la, perguntar por que está tão decidida a me ferir, mas desisto rapidamente. É inútil. Não quero ouvir suas explicações – não há uma desculpa racional ou aceitável para o que ela fez – e não quero ouvir uma de suas justificativas insinceras. Só quero que saia daqui.”

Disposta a retirar Alice de sua vida, Katherine desliga o celular e começa a andar com outras pessoas, se envolvendo com um cara que ama profundamente e fazendo novas amizades. Mas, mesmo tentando manter distância, Alice consegue atormentar a vida da protagonista… Por que será que Alice parece odiar cada ação de Katherine? Será que há algo maior por trás de tanto ódio e mau caráter?

Bela Maldade é um livro pequeno, que lemos em pouco tempo e do qual não conseguimos nos distanciar até termos finalizado suas 302 páginas. Apesar de o foco ser a dupla personalidade de Alice e ter um tom psicológico, o peso da tragédia consegue ser maior. Entristecemo-nos com a chocante vida de Katherine, e sentimos até pena quando descobrimos mais a fundo da vida de Alice.

Um romance sobre família, amor, maldade e distúrbios psicológicos muito bem escrita. Uma boa pedida para aqueles que querem adentrar no mundo maravilhoso e intrigante que é a mente humana, mas sem sair totalmente do teen.

Capa: 9.7

Originalidade: 9.8

História: 10

Personagens: 10

Nota: 9.8

Giovana Araújo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s